sábado, 15 de novembro de 2008

Pra começar...

Pra começar é preciso saber de uma coisa: sim, as pessoas são diferentes. E isso implica em muitas coisas, como, por exemplo: a louça.
Que assunto, né? Pois é. Não importa o que aconteça, sempre haverá uma louça para lavar.

Mas o problema aqui não é quem lava ou quem deixa de lavar a bendita louça. O problema reside na questão quando lavá-la.
Mas aí você pensa "Que sujou, lava na hora!", certo? Errado! Sabe por quê? Porque às vezes você está cansado, de saco cheio e quer lavar a panela de brigadeiro da noite seguinte só de manhã. E aí? Como fica? E as pessoas que moram com você?

Tudo bem, tudo bem... eu sei que tem gente que não se importa. Mas eu, por exemplo me importo sim, e muito! Sabe por quê? Porque é um saco você querer fazer um café de manhã e aquela maldita panela de brigadeiro (que você não comeu) está ali, enfeitando a pia.

Não, não é simplismente chegar a panela pro lado e está tudo certo. Uma vez, tudo bem, você vira para a pessoa e fala "Ó, sua panela está ali enfeitando a cozinha!", mas sempre? Sempre um copo (aquele copo de água que a pessoa bebe antes de sair de casa, sabe?), sempre um prato (de um lanchinho vespertino), uma faca suja de manteiga... Aaaah, gente! Isso enche o saco!

Não, eu não vim aqui para reclamar! Muito pelo contrário! Isso aqui serve pra você saber que sim, tem gente que se importa (e muito) com algumas coisas que você nem liga! E aprender a conviver é fundamental! Seja com as amigas, seja com o namorado, seja com os seus pais, seja com quem for! Pra se dar bem com todo mundo é preciso, muitas vezes, relevar a louça, por exemplo. Ah, cara... não dá pra perder uma amizade por causa de uma panela de brigadeiro!

E não, eu não estou sendo paradoxa, estou apenas mostrando os lados da moeda. Mostrando pra você que, às vezes, a pessoa esquece mesmo de fazer as coisas! Vai dizer que você nunca esqueceu de fazer nada na sua vida? hein?

Então, vamos lá: o que fazer?

Viu? Não gostou? Fale diretamente com a pessoa, de forma clara, objetiva e, por favor, educadamente. Afinal, existe um vínculo entre vocês, seja ele qual for.

Viu? Não ligou? Deixa pra lá! Quando a pessoa lembrar ela lava! (Isso é muito importante! Quem sujou a louça deve lavá-la. Uma das pouquíssimas excessões é quando você vai lavar alguma coisa e tem um copo ali na pia. Aí não custa nada lavar, né?)

Viu? Não gostou e ficou quieto? Fale! Não falou? Então não reclama depois, porque, por mais legal que as pessoas possam ser, todo mundo é um pouco acomodado (inclusive eu!). E sabe o que pode acontecer? A sua cozinha pode virar um inferno!

5 comentários:

Célia Regina disse...

É isso mesmo tute, precisamos aprender a conviver de um jeito harmonioso com as pessoas.E pra isso não devemos permitir que uma panela suja de brigadeiro,ou um copo fora do lugar estrague uma relaçao de conquista.

*Ðαηγ* disse...

Cara! Eu te entendo! Eu tenho um problema sério com louças na minha vida, brother! Moro com 5 pessoas, logo, contando comigo são 6 pares de mãos e não sei como a louça não é lavadaaaaaa! IMPRESSIONANTE. Mas agora eu respiro fundo e relaxo, por que se não, cara, serinho, se não eu enforco alguém, e enforco por causa de garfos e isso ia ser ridículo. enfim... rsrs
=**

José disse...

Q isso hemm!
heuaHEua
Masisso é putra verdade...
As pessoas precisam viver em harmonia e em certas situações é preciso saber ceder, né?
arraza gatann!!
te amoo gigantee!
bjosss
(L)
=**

Gabriel Poeys disse...

Quem não te conhece te compra, paga caro e não quer troco! Eu te conheço, logo finanaçiar-te-ia, rs! Eu já ouvi histórias sobre situações chatas, maneiríssimas, inusitadas, isuportáveis e algumas delas eu não gostaria de que me fisessem lembrar. Agora resta-me lê-las aqui, o que é bom, pq te ver é algo inusitado!

Ana Lucia Nicolau disse...

é, as tarefas domésticas do dia-a-dia, são realmente problemas quando vivemos com outras pessoas, com partilhando espaço que não é exatamente a de uma família, onde a mãe(normalmente a dona do pedaço) dita regras e organiza tudo...